quarta-feira, 6 de junho de 2012

O que se passa na cidade?



Cadê os pássaros?
Cadê as pessoas à noite na rua?
Cadê o frescor da estação?
Cadê aquela alegria que estava na vida dos que vêm e vão?

Vejo uma tristeza,
Vejo um desconforto,
Vejo um povo, que demonstra um desgosto,
Que já não se surpreende com o pouco que a história dá.

O que acontece por aqui, hein?
O que deixou todos assim, hein?

Deixa pra lá,
Deixa esfriar,
Deixa! Tudo voltará para o seu lugar,
Deixa! Na hora certa todas as flores voltam a brotar.

Afinal, tudo se aproveita.
Até a água da jarra que enfeita a mesa daquele que dana a acusar!

Por Anne Alves

Nenhum comentário:

Postar um comentário